sábado, 14 de julho de 2012

As XXII Olimpíadas Escolares Beatriz


XXII Olimpíadas Escolares Beatriz
  
10 a 13 de julho de 2012
Escola Básica Municipal Beatriz de Souza Brito
Florianópolis . Santa Catarina . Brasil

Tendo por fundamento que “a construção de uma escola solidária e feliz passa necessariamente pelo compromisso de todos com a educação”*, os dirigentes e os professores, incluindo mesmo alguns aposentados, todos os funcionários, pais e membros da comunidade escolar “indistintamente podemos e devemos nos envolver nesta tarefa que é educar”*.

É nesse espírito de "solidariedade, cooperação, afetividade e fortalecimento das relações interpessoais" e "das formas de comunicação"** entre todos, e em todos os níveis, juntos ao compromisso com as responsabilidades no processo de ensino-aprendizagem que a Escola Básica Municipal Beatriz de Souza Brito realizou sua primeira Olimpíada Escolar em 1990, de periodicidade anual, envolvendo os adolescentes e professores dos anos finais do Ensino Fundamental.

Em 2012 celebramos as XXII Olimpíadas Escolares Beatriz com o tema “Música”, fechando o semestre escolar nas boas vibrações das equipes, e na animação dos jovens e da comunidade escolar envolvida.

Sob as orientações dos regentes das Turmas Olímpicas, os estudantes das 6as. às 8as. Séries preparam suas bandeiras e uniformes, seus “slogans” e “palavras de ordem”, e se organizam em equipes que disputarão os jogos nas modalidades “Voleibal”, “Handebal” e “Futebol de Salão” (Futsal) em duas chaves. Além dessas modalidades desportivas, também são disputadas “gincanas culturais” que colaboram para somar pontos ao escore final que decidirá os campeões das chaves e, o campeão geral.

Quatro troféus gerais e 180 medalhas entre bronze, prata e ouro condecoram os vencedores em quadra, e também recebem premiação os desportistas “revelação” e “destaque” nas categorias masculino e feminino.

Desde o começo na sua organização até o final dos jogos todos ganham o prêmio da desportividade e alegria que marcam profundamente os dias de jogos, criando aquela atmosfera de “liberdade e dignidade” da qual fala o Estatuto da Criançae do Adolescente, ECA.

Neste ano de 2012 os finais dos jogos coincidiram também com as celebrações dos 22 anos do ECA, Lei 8.069 sancionada pela Presidência da República em 13 de julho de 1990, coroação de anos de disputa e luta pelos direitos inalienáveis das crianças e adolescentes em nosso país. Também coincide e está no sentido das atividades da 9a. Conferência dos Direitos das Crianças e Adolescentes, realizada em Brasília entre os dias 11 e 14 de julho de 2012.

A Escola Beatriz entende que a educação “como um processo que ultrapasse as limitações curriculares” é uma educação que visa formação contínua de homens e mulheres “capazes de atuar ativamente na transformação e superação da sociedade que vivemos”. Assim, “concebendo uma educação libertadora, crítica”, “construída a partir da realidade de cada um” é que nasceram e são vivenciadas as Olimpíadas Escolares Beatriz que é mesmo a “cara” dos jovens que a fazem, que fazem a escola, que fazem o mundo mudar a partir de seu próprio mundo e da mudança delas no exercício e na vivência para a plenitude de seus direitos.

A comunidade escolar, pais e familiares, professores e crianças dos Anos Iniciais participam ativamente, seja em momentos da organização, ou entre a torcida nas arquibancadas que invadem a quadra para celebrar a participação e vitória com seus filhos, amigos e colegas de escola.

O logotipo das Olimpíadas foi inspirado na marca dos Jogos Olímpicos de Londres (2012) e, para nós, as cinco cores dos aros perpassando a palavra "Beatriz" significam os ideais dessa juventude e seus familiares, juntamente com os professores e profissionais da escola, perpassando todas as atividades desenvolvidas ao longo do semestre, fortalecendo a todos no re-ler e re-escrever o mundo a partir das inter-ações entre todos no compromisso de fazer a escola pública de qualidade.


Promoção
Escola Básica Municipal Beatriz de Souza Brito
Secretaria Municipal de Educação
Prefeitura Municipal de Florianópolis


Assista aos vídeos Parte 1 e Parte 2 da Abertura dos Jogos, abaixo:





Veja também:

Estatuto da Criança e Adolescente
Lei 8.069 de 13 de julho de 1990

(...) Art. 3º A criança e o adolescente gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta Lei, assegurando-se-lhes, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico, mental,  moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade.

Art. 4º É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.

Art. 16. O direito à liberdade compreende os seguintes aspectos:

(...) IV - brincar, praticar esportes e divertir-se;



11 a 14 de julho de 2012
Brasília/DF . Brasil


* Fundamentos e **Princípios das Relações da Escola Beatriz.

Foto: Início do Desfile de Abertura em 11/07/12/Cida Demaria

terça-feira, 3 de julho de 2012

O Diário Catarinense recebeu a visita da EBM Beatriz de Souza Brito

Alunos da EBM Beatriz de Souza Brito na redação do Diário Catarinense

O Diário Catarinense recebeu a visita da EBM Beatriz de Souza Brito, de Florianópolis

Na visita os alunos puderam conhecer o processo de produção do jornal

A EBM Beatriz de Souza Brito, de Florianópolis, visitou na terça-feira (12/06/12) a sede do jornal Diário Catarinense com o objetivo de conhecer o processo de produção e edição de um jornal de grande circulação, tendo em vista a qualificação do processo de elaboração de um Jornal Escolar (Notícias da Bia).

Os alunos foram recebidos pelo jornalista Marcos Castiel junto com a Coordenadora Pedagógica do Diário Catarinense, Vanessa S. Esteves. Segundo a professora Maria Izabel Hentz, que organizou a vinda dos alunos ao jornal, "foi tudo foi muito proveitoso, muito válido e nos propiciou muitas aprendizagens!" Foi um prazer recebê-los!

Confira o jornal produzido pelos alunos no 4º bimestre de 2011, clicando aqui.

Reproduzido de DC na Escola
14 jun 2012

Foto: DC na Sala de Aula / DC na Sala de Aula



Leia também:

“Célestin Freinet e Janusz Korczak, precursores do jornal escolar”, por Marco Aurélio Sobreiro (NCE/USP) clicando aqui.

“O Jornal Escolar e a livre expressão na visão de Célestin Freinet” (Fórum Paranaense de Educomunicação, 2011), por Luciane Justus dos Santos clicando aqui.

"Jornal escolar e vivências humanas: um roteiro de viagem", por Jorge Kanehide Ijuim (Tese de Doutorado, USP, 2002) clicando aqui.